NQuestões

  • Público

{"exclude_answered":null,"relations":{"filter_interest_area":[],"filter_training_area":[],"filter_course":["14303","14303"],"filter_company":[],"filter_university":[],"filter_position":[]},"count":true}
  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 516

    | Auditor Fiscal da Receita Federal

    Questão: Q57641

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A empresa Asper Outra Ltda., no mês de agosto de 2001, realizou os negócios abaixo descritos com o item Z34 de seu estoque.
    01] compra de 250 unidades;
    02] venda de 200 unidades;
    03] as mercadorias são tributadas na compra: com ICMS de 15%; e com IPI de 5%; na venda: com ICMS de 12%;
    04] o custo inicial do estoque foi avaliado em R$ 25,00 por unidade;
    05] nas compras foi praticado um preço unitário de R$ 30,00;
    06] nas vendas o preço unitário praticado foi de R$ 45,00;
    07] As operações de compra e de venda foram realizadas a vista, com cheques do Banco do Brasil, tendo a empresa Asper emitido o cheque 001356 e recebido o cheque 873102, prontamente depositado em sua conta corrente.
    Considerando-se, exclusivamente, essas operações e todas as informações acima, pode-se afirmar que a conta corrente bancária da empresa Asper Outra Ltda. foi aumentada em

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 515

    | Auditor Fiscal da Receita Federal

    Questão: Q57640

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Em 01.10.01 foram descontadas duplicatas em banco. Uma duplicata no valor de R$ 10.000,00, com vencimento para 10.11.01, não foi liquidada e o banco transferiu para cobrança simples, no dia do vencimento.
    Em 01.12.01, após conseguir um abatimento de 30% no valor da duplicata, o cliente liquidou a dívida junto ao banco, pagando, ainda, juros de R$ 70,00.
    O registro contábil da operação realizada no dia 01.12.01 foi assim feito pelo emitente da duplicata:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 514

    | Auditor Fiscal da Receita Federal

    Questão: Q57639

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A propósito da composição do patrimônio líquido, abaixo são apresentadas cinco assertivas, sendo quatro incorretas. Assinale a opção que contém a afirmativa certa.

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 513

    | Auditor Fiscal da Receita Federal

    Questão: Q57638

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Apresentamos as contas e saldos constantes do balancete de verificação da Cia. Cezamo, em 31.12.01:
    Adiantamento de Clientes R$ 1.600,00
    Adiantamento a Diretores R$ 1.800,00
    Adiantamento a Fornecedores R$ 2.000,00
    Aluguéis Ativos a Receber R$ 1.000,00
    Aluguéis Ativos a Vencer R$ 1.200,00
    Caixa R$ 2.200,00
    Capital Social R$ 12.000,00
    Clientes R$ 4.600,00
    Depreciação Acumulada R$ 1.500,00
    Fornecedores R$ 5.000,00
    Móveis e Utensílios R$ 10.000,00
    Prejuízos Acumulados R$ 1.200,00
    Reserva Legal R$ 1.500,00
    Com as contas listadas, a Cia. Cezamo elaborou o Balanço Patrimonial, cujo grupo Ativo tem o valor de

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 512

    | Auditor Fiscal da Receita Federal

    Questão: Q57637

    Disciplina: Contabilidade Privada

    José Rodrigues Mendes, Maria Helena Souza e Pedro Paulo Frota, tempos atrás, criaram uma empresa para comerciar chinelos e roupas, na forma de Sociedade por Quotas de Responsabilidade Limitada, com capital inicial de 20 mil reais, dividido em quatro quotas iguais, sendo dois quartos para José Rodrigues, completamente integralizado.
    Hoje, a relevação patrimonial dessa empresa apresenta:
    dinheiro no valor de R$ 2.000,00;
    títulos a receber de Manuel Batista, R$ 4.000,00;
    duplicatas aceitas pelo mercado local, R$ 6.000,00;
    móveis de uso, no valor de R$ 5.000,00;
    duplicatas emitidas pela Brastemp R$ 2.500,00;
    empréstimos no Banco do Brasil, R$ 5.800,00;
    adiantamentos feitos a empregados, no valor de R$ 200,00;
    adiantamento feito a Pedro Paulo, no valor de R$ 1.800,00.
    Os bens para vender estão avaliados em R$ 5.300,00; o aluguel da loja está atrasado em R$ 1.000,00; e o carro da firma foi comprado por R$ 8.100,00.
    No último período a empresa conseguiu ganhar R$ 4.900,00, mas, para isto, realizou despesas de R$ 2.600,00.
    Ao elaborar a estrutura gráfica patrimonial com os valores acima devidamente classificados, a empresa vai encontrar capital próprio no valor de:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 508

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57636

    Disciplina: Contabilidade Privada

    O valor de resgate referente a aplicações financeiras de longo prazo é classificado no Fluxo de Caixa como item:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 507

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57635

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A composição da diferença entre o Lucro Contábil com o Fluxo de Caixa Operacional Líquido é evidenciada:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 506

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57634

    Disciplina: Contabilidade Privada

    De conformidade com o disposto na Instrução CVM 349/2001, o procedimento contábil relativo ao lançamento do montante do ágio resultante da aquisição do controle da companhia aberta que vier a incorporar sua controladora é registar em

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 505

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57633

    Disciplina: Contabilidade Privada

    De acordo com o disposto na Instrução CVM 319/1999, nas operações de incorporação de companhia aberta por sua controladora, ou desta por companhia aberta controlada, o cálculo da relação de substituição das ações dos acionistas controladores, deverá:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 504

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57632

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Em um processo de cisão parcial de empresa brasileira, havendo a existência de prejuízo, o tratamento fiscal conseqüente dado para o cálculo do Imposto sobre a Renda é:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 503

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57631

    Disciplina: Contabilidade Privada

    De acordo com o disposto na Instrução CVM 319/1999, nas operações de fusão de companhia controladora com controlada, o cálculo da relação de substituição das ações dos acionistas controladores, deverá:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 502

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57630

    Disciplina: Contabilidade Privada

    São denominadas sociedades controladas em conjunto

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 501

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57629

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Nas operações de Fusão envolvendo companhias abertas, é(são) regulado(s) pelas disposições da Instrução CVM 319/1999:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 500

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57628

    Disciplina: Contabilidade Privada

    De acordo com a Instrução CVM 358/2002 as operações de fusão, cisão ou incorporação, realizadas por companhias abertas, caracterizam-se como:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 499

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57627

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Dos procedimentos listados a seguir, indique aquele que não corresponde ao processo contábil de elaboração das demonstrações consolidadas.

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 498

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57626

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Para a elaboração das Demonstrações Contábeis Consolidadas, a investidora deve:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 497

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57625

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A divulgação de transações e/ou fatos relevantes realizadas entre partes relacionadas torna-se dispensável quando

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 496

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57624

    Disciplina: Contabilidade Privada

    O registro da realização da reserva de reavaliação é efetuado em contrapartida da conta contábil

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 495

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57623

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Tupinambá efetuou a reavaliação em 1998 de sua unidade fabril, no ano de 2000. Em razão de grande alteração de tecnologia, decide descontinuar e não repor aquela unidade. Em face à verificação da empresa da existência de saldos contábeis relativos à contabilização anteriormente feita, o procedimento contábil indicado é:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 494

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57622

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Investidores
    Empresas Investidas Cia. Itararé Cia. Itacolomi Outro(s) Acionista(s) Total de Ações
    Cia. Itajubá 80.000 90.000 30.000 200.000
    Cia. Itaipu 195.000 90.000 15.000 300.000
    Cia. Itamaracá 40.000 ----- 10.000 50.000
    Cia. Itacolomi 120.000 ----- 30.000 150.000
    Por decisão das diretorias das empresas do grupo ficou estabelecido como período de exercício contábil para todas as empresas o ano civil. Na verificação da ocorrência de uma venda de um bem imobilizado, com lucro, da Cia. Itacolomi para a Cia. Itararé e, ao final do período contábil de ambas, a compradora ainda mantinha em seu patrimônio esse bem. O resultado apurado nessa operação é classificado contabilmente como:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 493

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57621

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Investidores
    Empresas Investidas Cia. Itararé Cia. Itacolomi Outro(s) Acionista(s) Total de Ações
    Cia. Itajubá 80.000 90.000 30.000 200.000
    Cia. Itaipu 195.000 90.000 15.000 300.000
    Cia. Itamaracá 40.000 ----- 10.000 50.000
    Cia. Itacolomi 120.000 ----- 30.000 150.000
    Cia. Itamaracá tem como atividade o transporte de cargas e foi constituída apenas para prestar esse tipo de serviço às empresas do grupo. Nesse caso a divulgação desse fato em notas explicativas:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 492

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57620

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Investidores
    Empresas Investidas Cia. Itararé Cia. Itacolomi Outro(s) Acionista(s) Total de Ações
    Cia. Itajubá 80.000 90.000 30.000 200.000
    Cia. Itaipu 195.000 90.000 15.000 300.000
    Cia. Itamaracá 40.000 ----- 10.000 50.000
    Cia. Itacolomi 120.000 ----- 30.000 150.000
    O valor nominal unitário das ações da Cia. Itaipu é R$2,00; em março de 2002 a empresa aumenta o seu capital ordinário em 60.000 ações ordinárias para subscrição apenas no mercado primário. A Cia. Itararé subscreve e integraliza nessa operação o valor de R$60.000,00; esse fato contábil gera:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 491

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57619

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Investidores
    Empresas Investidas Cia. Itararé Cia. Itacolomi Outro(s) Acionista(s) Total de Ações
    Cia. Itajubá 80.000 90.000 30.000 200.000
    Cia. Itaipu 195.000 90.000 15.000 300.000
    Cia. Itamaracá 40.000 ----- 10.000 50.000
    Cia. Itacolomi 120.000 ----- 30.000 150.000
    Se a participação societária da Cia. Ita na Cia. Itacolomi for de 20% do capital total, a participação dessa empresa na Cia. Itajubá é:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 490

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57618

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Investidores
    Empresas Investidas Cia. Itararé Cia. Itacolomi Outro(s) Acionista(s) Total de Ações
    Cia. Itajubá 80.000 90.000 30.000 200.000
    Cia. Itaipu 195.000 90.000 15.000 300.000
    Cia. Itamaracá 40.000 ----- 10.000 50.000
    Cia. Itacolomi 120.000 ----- 30.000 150.000
    Em junho de 2001 a Cia. Itacolomi efetua a reavaliação de seus Ativos Imobilizados; este fato gera:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 489

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57617

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Investidores
    Empresas Investidas Cia. Itararé Cia. Itacolomi Outro(s) Acionista(s) Total de Ações
    Cia. Itajubá 80.000 90.000 30.000 200.000
    Cia. Itaipu 195.000 90.000 15.000 300.000
    Cia. Itamaracá 40.000 ----- 10.000 50.000
    Cia. Itacolomi 120.000 ----- 30.000 150.000
    Em dezembro de 2000 a Cia. Itamaracá distribui dividendos a seus acionistas; esse procedimento gera um lançamento de:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 488

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57616

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Investidores
    Empresas Investidas Cia. Itararé Cia. Itacolomi Outro(s) Acionista(s) Total de Ações
    Cia. Itajubá 80.000 90.000 30.000 200.000
    Cia. Itaipu 195.000 90.000 15.000 300.000
    Cia. Itamaracá 40.000 ----- 10.000 50.000
    Cia. Itacolomi 120.000 ----- 30.000 150.000
    As empresas em questão formam um grupo de empresas, localizadas em diversos estados brasileiros e possuem como atividade principal a extração, beneficiamento, industrialização e comercialização de mármores, granitos e pedras de diversos tipos; sua empresa holding é a Cia. ITA. Se essa empresa é a investidora direta das empresas Itararé e Itacolomi, indique o percentual máximo de participação direta, no capital da empresa Itacolomi, que a Cia. Ita poderia ter:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 487

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57615

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Investidores
    Empresas Investidas Cia. Itararé Cia. Itacolomi Outro(s) Acionista(s) Total de Ações
    Cia. Itajubá 80.000 90.000 30.000 200.000
    Cia. Itaipu 195.000 90.000 15.000 300.000
    Cia. Itamaracá 40.000 ----- 10.000 50.000
    Cia. Itacolomi 120.000 ----- 30.000 150.000
    O percentual de participação indireta da Cia. Itararé na Cia. Itaipu é:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 486

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57614

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Poderá deixar de ser avaliado pelo método da equivalência patrimonial:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 485

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57613

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A diferença verificada, ao final de cada período, no valor do investimento avaliado pelo método da equivalência patrimonial, quando relativo à variação cambial de investimento em coligada ou controlada no exterior, deve ser apropriada pela investidora

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 484

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57612

    Disciplina: Contabilidade Privada

    De acordo com a Instrução CVM 247/1996 é considerada controlada:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 483

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57611

    Disciplina: Contabilidade Privada

    As perdas permanentes em investimentos avaliados pelo método da equivalência patrimonial são denominadas de perdas efetivas, segundo a Instrução CVM 247/96, quando provenientes de:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 482

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q57610

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Um investimento é considerado relevante quando:

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 95

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57219

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A firma Juazeiro Treze Ltda. vendeu por R$ 4.000,00 sua coleção de 50 relógios antigos e, após recolher o ICMS de 10% incidente sobre a venda, descobriu ter sofrido um prejuízo de 15% sobre a receita líquida de venda.
    Se o relojoeiro contabilizar essa operação corretamente, vai descobrir que o custo médio unitário de seus medidores de tempo havia sido de:

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 94

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57218

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A empresa Manufatura Comercial Oito Bisc S/A, tendo iniciado o período com estoque avaliado em R$ 50.000,00, em 31 de dezembro apresenta os seguintes dados:
    Faturamento bruto recebido com vendas no valor de R$ 162.000,00, com incidência de IPI a 8% e ICMS a 17%.
    Desse faturamento foram cancelados R$ 21.600,00 em vendas, cujo valor foi devolvido aos clientes. O custo total das vendas foi de R$ 75.000,00.
    Não houve incidência de PIS/COFINS. Na elaboração da Demonstração do Resultado do Exercício, com base nas informações acima, vamos encontrar:

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 93

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57217

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Empresa Três Por Cinco S/A relacionou as seguintes contas e respectivos saldos para elaboração de balanços:
    Bancos c/Cheque Especial (-) R$ 2.000,00
    Mercadorias/Estoque Inicial R$ 5.000,00
    Receitas de Vendas R$ 12.000,00
    Salários e Ordenados R$ 800,00
    Comissões Passivas R$ 500,00
    Compras de Mercadorias R$ 8.000,00
    Duplicatas a Receber R$ 6.000,00
    Juros Ativos R$ 900,00
    Capital Social R$ 6.400,00
    ICMS a Recuperar R$ 1.200,00
    ICMS Sobre Vendas R$ 1.800,00
    Máquinas e Equipamentos R$ 5.800,00
    Prejuízos Acumulados R$ 200,00
    Duplicatas a Pagar R$ 7.000,00
    Duplicatas Descontadas R$ 3.000,00
    Seguros a Vencer R$ 400,00
    Contas a Receber R$ 1.600,00
    Ao fim do período a empresa promoveu o inventário de mercadorias comprovando a existência de 1.700 unidades avaliadas ao custo médio unitário de R$ 4,00.
    Com base nas informações acima, quando for elaborada a Demonstração do Resultado do Exercício vamos encontrar:

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 92

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57216

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A empresa Nove Adm S/A, ao encerrar o exercício social, apurou o Lucro Líquido antes do Imposto de Renda e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido no valor de R$ 20.000,00.
    Em seguida, calculou: a Provisão de 30% para o Imposto de Renda, encontrando R$ 6.000,00; e a participação de empregados no lucro, encontrando R$ 1.200,00.
    Calculou, ainda, sobre a base correta, a participação de Administradores e a Contribuição Social sobre o Lucro, ambas à taxa de 10%.
    Feitos estes cálculos, segundo a Lei nº 6.404/76, o lucro líquido do exercício a ser indicado na linha final da Demonstração do Resultado do Exercício será de:

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 91

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57215

    Disciplina: Contabilidade Privada

    O ativo permanente da Quinta Empresa S/A é formado por:
    Imóveis de Próprio Uso,
    sendo: Edifícios R$ 40.000,00
    Terrenos R$ 20.000,00
    Móveis e Utensílios R$ 25.000,00
    Marcas e Patentes R$ 20.000,00
    Recursos Florestais R$ 15.000,00
    Máquinas e Equipamentos R$ 30.000,00
    Gastos de Instalações R$ 10.000,00
    A apropriação do custo desses elementos ao resultado do exercício, quando cabível, é feita com base em taxas anuais constantes e unificadas para todos os itens, separando-se as despesas apenas por natureza, sendo depreciação de 6%, exaustão de 8% e amortização de 10%.
    Tendo essa empresa iniciado suas atividades em primeiro de julho de 2000 já com todos os elementos acima incorporados ao patrimônio, podemos dizer que o valor contábil do ativo permanente no balanço patrimonial de 31 de dezembro de 2001 será de:

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 90

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57214

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Mercearia do Lado Seis Ltda. vendeu uma partida de farinha por R$ 3.200,00 no dia 05 de maio. Embora esse preço sofra a incidência de ICMS a 17%, a operação rendeu lucro bruto de R$ 556,00.
    A farinha foi comprada a prazo, para pagamento de uma única vez, com incidência de ICMS a 10%.
    Sabendo-se que, após a venda do dia 05, restou em estoque apenas 30% da farinha comprada, podemos, com segurança, dizer que o registro correto para contabilizar a operação de compra da farinha, entre os abaixo, é o seguinte lançamento:

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 89

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57213

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Relação das contas e saldos extraídos do livro Razão da firma Quatro S/A, em 30 de dezembro de 2001.
    Caixa R$ 200,00
    Juros Ativos R$ 600,00
    Mercadorias R$ 1.000,00
    Duplicatas a Receber R$ 1.200,00
    Veículos R$ 1.400,00
    Receita de Serviços R$ 2.000,00
    Capital Social R$ 2.200,00
    Juros Passivos R$ 800,00
    Fornecedores R$ 1.600,00
    Prejuízos Acumulados R$ 200,00
    Móveis e Utensílios R$ 1.800,00
    Impostos a Recolher R$ 600,00
    Despesas Gerais R$ 400,00
    Logo após a apuração do balancete acima a empresa efetuou as quatro operações abaixo, lançando- as no livro Diário e transcrevendo-as no livro Razão.
    01- pagamento de um título vencido no valor de R$ 1.200,00;
    02- desconto no Banco do Brasil de R$ 600,00 em duplicatas de sua emissão, com encargos de 10%;
    03- recebimento de uma duplicata de R$ 200,00 com juros de 12%;
    04- registro de aluguel de R$ 120,00, pagando no ato apenas 40%.
    Ao elaborar o balanço patrimonial em 31.12.01 a empresa vai evidenciar um ativo no valor de:

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 88

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57212

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Empresa Duas Ltda. é um bazar que comercializa miudezas. Tomando-se por base, especificadamente, o item “chaveiros de prata”, podemos observar o seguinte movimento:
    em 01/03 = existência de 50 unidades
    em 02/03 = aquisição de 20 unidades
    em 03/03 = venda de 40 unidades
    em 04/03 = aquisição de 20 unidades
    em 05/03 = venda de mais 20 unidades
    O custo unitário do estoque existente em 01 de março era de R$ 80,00.
    O preço unitário da primeira compra foi de R$ 100,00. Nas demais operações, quer de compra quer de venda, esse preço unitário foi acrescido de 20%, sempre em relação à operação anterior.
    Sobre as compras e as vendas incidiu ICMS em 15%.
    O custo total do estoque existente ao fim do dia 04 de março, se for corretamente avaliado pelo critério PEPS, deverá alcançar o valor de:

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 87

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57211

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Undécima S/A, firma de comércio de máquinas, vendeu uma de suas máquinas do ativo permanente, conseguindo obter R$ 7.600,00, em três parcelas semestrais iguais.
    A máquina vendida tinha uso normal desde primeiro de outubro de 1998 e vinha sofrendo depreciação anual à taxa constante de 12%, com resíduo de 20%, mas sem correção monetária. Referida máquina fora comprada a vista por R$ 12.500,00.
    Ao contabilizar a operação de venda, que foi realizada em 30 de junho de 2002, o Contador, certamente, vai registrar no resultado não-operacional:

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 86

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57210

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Firma Décima Ltda. elaborou uma folha de pagamentos onde se pode ler as seguintes informações:
    Salários e Ordenados R$ 200.000,00
    Imposto de Renda Retido na Fonte R$ 16.000,00
    Horas Extras Trabalhadas R$ 4.000,00
    Previdência Patronal R$ 30.000,00
    Previdência dos Segurados R$ 22.000,00
    Fundo de Garantia do Tempo de Serviço R$ 16.000,00
    Utilizando-se de um lançamento contábil de 3ª fórmula para registrar a folha de salários composta dos elementos acima, a empresa deverá fazer o seguinte lançamento no livro Diário:

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 85

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57209

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A firma Dozema S/A sintetizou o seu patrimônio no seguinte gráfico simplificado:
    Ativo Circulante R$ 3.200,00
    Ativo Realizável Longo Prazo R$ 1.300,00
    Ativo Permanente R$ 8.500,00
    Passivo Circulante R$ 4.200,00
    Passivo Exigível Longo Prazo R$ 1.100,00
    Patrimônio Líquido R$ 7.700,00
    Em seguida a mesma empresa efetuou as seguintes operações:
    - comprou mercadorias a vista por R$ 7.000,00 e vendeu-as a prazo por R$ 6.200,00;
    - registrou a equivalência patrimonial de seus investimentos em participação acionária de 12%, onde o lucro apurado foi de R$ 10.000,00 e os dividendos distribuídos foram de 10%;
    - registrou a venda, a vista, por R$ 6.000,00, de móveis usados que custaram o equivalente a R$ 5.000,00 mas já estavam depreciados dois anos.
    Após contabilizar estas alterações, o patrimônio de Dozema terá nova feição gráfica, onde o valor do

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 84

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57208

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Registrada em primeiro de abril, a firma Três Comercial S/A:
    {1} recebeu capital social de R$ 1.100,00, em dinheiro;
    {2} tomou R$ 1.000,00 emprestados no banco, com encargos de 10%;
    {3} prestou serviços a vista por R$ 800,00;
    {4} comprou mercadorias a vista por R$ 1.400,00;
    {5} emprestou R$ 600,00 para receber R$ 650,00 no mês seguinte;
    {6} pagou 40% do aluguel de R$ 600,00, registrando o restante para pagamento no mês seguinte.
    Ao fim dessas atividades, após contabilizar os fatos registrados, a empresa apresentará:

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 83

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57207

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Entre as afirmativas abaixo apenas uma está corretamente formulada. Assinale a opção que a contém.

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 82

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57206

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A carteira de pagamentos e cobranças da empresa Cat Orze Ltda. mantém as seguintes contas:
    Duplicatas a Receber R$ 15.000,00
    Duplicatas Descontadas R$ 7.000,00
    Duplicatas a Pagar R$ 11.000,00
    Títulos a Receber Longo Prazo R$ 4.000,00
    Títulos a Pagar Longo Prazo R$ 6.000,00
    Provisão para Créditos de Liquidação Duvidosa R$ 600,00
    No período imediato a empresa praticou os seguintes fatos:
    - recebimento de duplicatas em carteira R$ 5.000,00;
    - pagamento de duplicatas em carteira R$ 6.000,00;
    - baixa por perda de curto prazo R$ 100,00;
    - transferência de longo para curto prazo: a pagar R$ 2.000,00, a receber R$ 1.000,00;
    - desconto bancário de R$ 2.000,00 em duplicatas, com 20% de encargos.
    Observação: Todos os créditos foram provisionados por risco de crédito na mesma proporção, atualizando-se a provisão a cada fim de período. Com base nos dados acima, a contabilização correta das mutações indicadas vai confirmar, no fim do período, os valores informados em quatro das opções abaixo. Assinale aquela cujo valor está "incorreto".

  • .

    ESAF - 2002 - STN - 81

    | Analista de Finanças e Controle

    Questão: Q57205

    Disciplina: Contabilidade Privada

    O lucro líquido da Empresa Sete Ltda. foi de R$ 4.600,00, apurado em 30/04/01, tendo sido contabilizados os aluguéis pelo Regime Contábil de Caixa.
    As remunerações de aluguel ocorreram obedecendo ao seguinte fluxo de vencimento e liquidação:
    - R$ 1.500,00 de despesas vencidas e quitadas em abril;
    - R$ 1.800,00 de despesas vencidas em abril e quitadas em maio;
    - R$ 1.200,00 de despesas vencidas em maio e quitadas em abril;
    - R$ 900,00 de receitas vencidas em maio e quitadas em abril;
    - R$ 2.100,00 de receitas vencidas em abril e quitadas em maio;
    - R$ 1.700,00 de receitas vencidas e quitadas em abril.
    Obrigada, por força de Lei e de princípios contábeis, a registrar estes resultados pelo Regime de Competência, a empresa promoveu os lançamentos necessários.
    Com isso, podemos dizer que o resultado líquido, em relação à apuração anterior, sofreu

  • .

    ESAF - 2002 - MDIC - 100

    | Analista de Comércio Exterior

    Questão: Q56913

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A empresa DMO Comércio S/A tinha Lucros Acumulados com saldo anterior de R$ 80.000,00, quando contabilizou a apuração do resultado do exercício, chegando a um lucro final do exercício de R$ 120.000,00.
    Na Demonstração de Lucros ou Prejuízos Acumulados foi listada a distribuição do lucro na forma seguinte:
    Reserva Legal de 5%;
    Reserva Estatutária de 10%;
    Reserva para Contingências de R$ 15.000,00;
    Reversão de Reservas de R$ 4.000,00 sendo metade de contingências e metade estatutárias;
    Dividendo mínimo obrigatório de 25% conforme os Estatutos.
    Com base nas informações acima, quando da elaboração da referida demonstração, vamos encontrar o dividendo mínimo obrigatório, calculado segundo a legislação atual, no valor de:

  • .

    ESAF - 2002 - MDIC - 99

    | Analista de Comércio Exterior

    Questão: Q56912

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A empresa Três Ramos de Trevo realizou apenas duas vendas em agosto. Uma de 300 unidades, no dia 15; e outra de 480 unidades, no dia 25.
    O valor apurado foi o mesmo em cada operação, sendo a primeira a prazo e a segunda a vista. O valor total cobrado foi de R$ 5.280,00, correspondente ao preço de venda com incidência de ICMS de 17% e de IPI de 10%.
    Exclusivamente com base nas informações acima, podemos dizer que o preço unitário de venda alcançado na operação do dia

  • .

    ESAF - 2002 - MDIC - 98

    | Analista de Comércio Exterior

    Questão: Q56910

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A empresa Nove S/A efetuou as operações abaixo listadas e, após a competente contabilização, mandou elaborar a DOAR - Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos. Operações:
    01- compra a prazo de máquinas para o próprio uso, no valor de R$ 15.000,00;
    02- pagamento de um título no valor de R$ 3.000,00;
    03- compra de mercadorias por R$ 8.000,00 com pagamento a longo prazo;
    04- venda de ações de coligadas por R$ 6.000,00, recebendo em cheque;
    05- distribuição de dividendos de R$ 1.000,00, para pagamento em 60 dias;
    06- recebimento de receitas do mês no valor de R$ 12.000,00;
    07- pagamento de despesas do mês no valor de R$ 7.000,00;
    08- provisionamento para o imposto de renda no valor de R$ 1.200,00;
    09- registro das despesas de depreciação no valor de R$ 800,00;
    10- compra de móveis para uso, por R$ 6.000,00, aceitando duplicatas, sendo dois terços com vencimento a longo prazo.
    Lendo a referida Demonstração, executada apenas com os dados citados, certamente vamos encontrar:

  • .

    ESAF - 2002 - MDIC - 97

    | Analista de Comércio Exterior

    Questão: Q56909

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A empresa Investmuito S/A é possuidora do seguinte investimento em ações:
    - 1.000 ações emitidas pela empresa Alfa;
    - 20.000 ações emitidas pela empresa Beta;
    - 10.000 ações emitidas pela empresa Celta.
    As ações foram adquiridas indistintamente a R$ 10,00 cada uma, sendo que as emitidas por Alfa são investimentos temporários para revender; as de Beta caracterizam coligação acionária avaliada por equivalência patrimonial; e as de Celta são investimentos permanentes, mas não são relevantes.
    No encerramento do exercício social as apurações dão conta de que as ações possuídas por Investmuito S/A mantêm, igualmente, o valor de cotação de R$ 8,00 por ação e o valor patrimonial unitário de R$ 12,00.
    Com base nas informações acima, podemos dizer que, no balanço patrimonial de fim de exercício, o valor contábil do investimento citado deverá ser de:

  • .

    ESAF - 2002 - MDIC - 96

    | Analista de Comércio Exterior

    Questão: Q56908

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Assinale a opção correta.

  • .

    IMES - 2002 - PM Campinas-SP - 1337

    | Contador

    Questão: Q55692

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Os totais apresentados pelo Balancete de Verificação demonstrarão:

  • .

    IMES - 2002 - PM Campinas-SP - 1336

    | Contador

    Questão: Q55689

    Disciplina: Contabilidade Privada

    As prestações de Contas do Poder Executivo serão submetidas ao:

  • .

    IMES - 2002 - PM Campinas-SP - 1332

    | Contador

    Questão: Q55680

    Disciplina: Contabilidade Privada

    É missão precípua da Contabilidade fornecer relatórios sobre:

  • .

    IMES - 2002 - PM Campinas-SP - 1331

    | Auditor Fiscal 1

    Questão: Q55677

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Constituem contas do Ativo Circulante do Balanço Patrimonial:

  • .

    IMES - 2002 - PM Campinas-SP - 1330

    | Auditor Fiscal 1

    Questão: Q55674

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A empresa realizou depósito em dinheiro no Banco. Este fato caracteriza-se como:

  • .

    IMES - 2002 - PM Campinas-SP - 1329

    | Auditor Fiscal 1

    Questão: Q55671

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Existem dois tipos de capital: Capital de terceiros e capital próprio, que se classificam, respectivamente, como:

  • .

    IMES - 2002 - PM Campinas-SP - 1328

    | Auditor Fiscal 1

    Questão: Q55668

    Disciplina: Contabilidade Privada

    O fato contábil permutativo é aquele que:

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1178

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55529

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Considere os seguintes dados, de determinada entidade, numa data qualquer:
    CONTAS R$
    Bancos 180.000
    Contas a receber 10.000
    Custos 640.000
    Duplicatas a pagar 100.000
    Capital 400.000
    Despesas diversas 120.000
    Vendas 840.000
    Móveis e utensílios 30.000
    Prejuízos acumulados 40.000
    Duplicatas a pagar 100.000
    Caixa 50.000
    Edifício e instalações 270.000
    O patrimônio líquido desta entidade é de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1177

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55528

    Disciplina: Contabilidade Privada

    O balanço de encerramento do exercício social da entidade XYZ & Cia. apresenta os seguintes saldos em 01.01.02:
    CONTAS R$ Caixa 100.000
    Estoques 640.000
    Fornecedores 160.000
    Capital 760.000
    Prejuízos acumulados 120.000
    Em 23.01.02, os sócios decidiram aumentar o capital social em R$400.000 e amortizar os prejuízos acumulados. A integração do capital e a amortização dos prejuízos foram realizadas em moeda corrente, no dia 26.01.02. O lançamento contábil que demonstra o registro de integralização do capital e a amortização dos prejuízos é

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1176

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55527

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Em 01.11.2001, uma entidade contraiu uma dívida de R$2.000.000, comprometendose a pagar, para liquidá-la, R$2.900.000 em 31.01.2002. Na mesma data de 01.11.2002. Dessa forma, deve a entidade apropriar, como despesa do exercício encerrado em 31.12.2001, a título de juros e seguros, respectivamente os valores de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1175

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55526

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A entidade Secos & Molhados Ltda. apresentou os seguintes fluxos de receitas e despesas;
    Despesas referentes ao mês de Dez./X1,
    pagas em Dez./X1 = R$ 90.000
    Despesas referentes ao mês de Jan./X2,
    pagas em Dez./X1 = R$ 108.000
    Despesas referentes ao mês de Dez./X1,
    pagas em Jan./X2 = R$ 72.000
    Receitas referentes a Dez./X1, recebidas em
    Jan./X2 = R$ 54.000
    Receitas referentes a Jan./X2, recebidas em
    Dez./X1 = R$ 126.000
    Receitas referentes a Dez./X1, recebidas em
    Dez./X1 = R$ 102.000
    Exclusivamente com base nessas informações, pode-se dizer que a entidade obteve, respectivamente, pelo Regime de Caixa e pelo Regime de Competência, os seguintes resultados, em X1:

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1174

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55525

    Disciplina: Contabilidade Privada

    No mês de janeiro de 2001, a Cia. Esperança efetuou vendas de mercadorias no valor de R$
    4.200.000. O custo destas mercadorias vendidas foi de R$ 3.200.000. As compras no mesmo período foram de R$ 2.800.000. Sabendo-se que o estoque de mercadorias em 01.01.01 era de R$
    1.600.000, pode-se afirmar que, em 31.01.01, o valor dos estoques de mercadorias e o valor do lucro bruto sobre as vendas, eram, respectivamente, de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1173

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55524

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Demonstração das Origens e Aplicação de Recursos (DOAR), em 31.12.01:
    Origens
    Das operações
    Lucro líquido 450.000
    + Depreciação 300.000
    (-) Equiv. Patrimonial 150.000
    600.000
    De Terceiros
    Aumento da Dívida a LP........... 2.000.000
    2.600.000
    Aplicações
    Aplicações no RLP....................500.000
    Aumento dos Investimentos......200.000
    Aumento do Imobilizado............700.000
    Dividendos.................................200.000
    (1.600.000)
    Aumento do CCL.....................1.000.000
    O aumento da dívida a LP (longo prazo) originado de terceiros, na Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos, é caracterizado por (pelo/

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1172

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55523

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Demonstração das Origens e Aplicação de Recursos (DOAR), em 31.12.01:
    Origens
    Das operações
    Lucro líquido 450.000
    + Depreciação 300.000
    (-) Equiv. Patrimonial 150.000
    600.000
    De Terceiros
    Aumento da Dívida a LP........... 2.000.000
    2.600.000
    Aplicações
    Aplicações no RLP....................500.000
    Aumento dos Investimentos......200.000
    Aumento do Imobilizado............700.000
    Dividendos.................................200.000
    (1.600.000)
    Aumento do CCL.....................1.000.000
    O aumento do CCL (capital circulante líquido) verificado corresponde ao resultado

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1171

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55522

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Demonstração das Origens e Aplicação de Recursos (DOAR), em 31.12.01:
    Origens
    Das operações
    Lucro líquido 450.000
    + Depreciação 300.000
    (-) Equiv. Patrimonial 150.000
    600.000
    De Terceiros
    Aumento da Dívida a LP........... 2.000.000
    2.600.000
    Aplicações
    Aplicações no RLP....................500.000
    Aumento dos Investimentos......200.000
    Aumento do Imobilizado............700.000
    Dividendos.................................200.000
    (1.600.000)
    Aumento do CCL.....................1.000.000
    Os dividendos apresentados como aplicação de recursos na Demonstração das Origens e Aplicação de Recursos correspondem à

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1170

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55521

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Demonstração das Origens e Aplicação de Recursos (DOAR), em 31.12.01:
    Origens
    Das operações
    Lucro líquido 450.000
    + Depreciação 300.000
    (-) Equiv. Patrimonial 150.000
    600.000
    De Terceiros
    Aumento da Dívida a LP........... 2.000.000
    2.600.000
    Aplicações
    Aplicações no RLP....................500.000
    Aumento dos Investimentos......200.000
    Aumento do Imobilizado............700.000
    Dividendos.................................200.000
    (1.600.000)
    Aumento do CCL.....................1.000.000
    A adição do valor da depreciação e a subtração do valor da equivalência patrimonial ao lucro líquido do período, constantes do grupo das origens de recursos, deve-se, respectivamente, ao fato de que

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1169

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55520

    Disciplina: Contabilidade Privada

    O patrimônio líquido de uma sociedade anônima estava assim distribuído do resultado do exercício: CONTAS R$
    Capital Social 15.000.000
    Ágio na emissão de ações 500.000
    Reserva Legal 2.900.000
    Lucros acumulados 1.250.000
    O lucro líquido do exercício foi de R$3.500.000, do qual a sociedade deve destinar à Reserva Legal a importância de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1168

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55519

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Determinada companhia investidora, obrigada legalmente a elaborar demonstrações financeiras consolidas, incorporou uma nova entidade, que passa a ser sua controlada. O valor deste investimento é de R$ 54.000, correspondente a uma participação de 80% na controlada. Indique a representação do registro contábil e o correspondente valor devido aos minoritários no balanço patrimonial consolidado.

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1167

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55518

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A provisão para créditos de liquidação duvidosa é constituída para cobrir as perdas estimadas na cobrança de contas a receber. A sua forma de apuração pode variar, de acordo com os clientes, ramo de negócios, situação do crédito em geral e a própria conjuntura econômica do momento. É importante considerar todos esses fatores conhecidos na estimativa do risco e na expectativa de perdas com contar a receber. O recebimento de um crédito, posteriormente à sua baixa contra a provisão, será contabilizado debitando-se:

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1166

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55517

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Os Princípios Fundamentais de Contabilidade representam a essência das teorias e doutrinas da ciência da Contabilidade, consoante o entendimento predominante nos universos científicos e profissional de nosso País. No contexto desse entendimento, é incorreto afirmar que

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1165

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55516

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Considere que a Cia. Investidora, cujo Patrimônio Líquido é de $12.850.000, tenha participação no capital das seguintes empresas
    FIGURA

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1164

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55515

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Considere as operações a seguir realizadas por certa empresa em determinado período contábil.
    A] Prestou serviços contra pagamento à vista: R$40.000.
    b) Prestou e faturou serviços para recebimento a prazo: R$50.000.
    c) Recebeu adiantamento de clientes por conta de serviços a serem prestados: R$20.000.
    d) Contratou e pagou antecipadamente serviços de publicidade: R$10.000.
    e) Prestou e faturou serviços por conta da parte do recebimento antecipado de clientes: R$10.000. f) Metade dos serviços de publicidade contratados referem-se ao período contábil em questão. g) Pagou despesas gerais no valor de R$35.000. As receitas de serviços e as despesas de competência do período em questão foram de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1163

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55514

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Rolamentos S/A é uma empresa comercial típica, que compra mercadorias para revender. Nestas condições, é contribuinte do ICMS, mas não é contribuinte do IPI. No início do mês de janeiro de 2002, a empresa possuía um estoque de 15 rolamentos, corretamente contabilizado por R$2.700. Durante o mês de janeiro, adquiriu novo lote de 10 rolamentos, todos do mesmo tipo dos que já possuía em estoque. O valor global (que inclui o valor do ICMS e do IPI) da nota fiscal de aquisição é de R$2.200. Na nota fiscal é informado, ainda, que o IPI foi calculado com alíquota de 10% sobre o preço das mercadorias. O ICMS, incluso no preço das mercadorias, foi calculado pela alíquota de 18%. No final de janeiro, o estoque de rolamentos era de 5 unidades, pois a empresa vendera os outros 20 rolamentos. Sabendo-se que a empresa mantém controle permanente de estoque, utilizando o método PEPS, pode-se afirmar que, em 31 de janeiro de 2002, o valor do estoque final e do custo das mercadorias vendidas, respectivamente, de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1162

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55513

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A seguir serão apresentadas naturezas de ágio e deságio na aquisição de investimentos, para os quais a instrução CVM n° 247/96 determina tratamento específico no balanço patrimonial consolidado. Natureza do ágio e do deságio: a. Ágio decorrente de valor de mercado de ativo da controlada. b. Deságio decorrente de valor de mercado de ativo da controlada. c. Ágio fundamentado em expectativa de resultado positivo futuro. d. Deságio fundamentado em expectativa de resultado negativo no futuro ou com fundamentação econômica não identificada. O tratamento específico no balanço patrimonial consolidado, acima citado, corresponde, respectivamente, a

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1161

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55512

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Saldos do balancete de verificação da Cia. Alfa em 31.12.01, data do encerramento do exercício social.
    Contas R$
    Disponibilidades bancárias 1.200
    Capital 3.000
    Empréstimos a pagar 2.000
    Abatimentos concedidos sobre vendas 208
    Duplicatas a receber 2.000
    Estoques 1.842
    Investimentos relevantes em coligada 2.700
    Imóveis de uso 1.000
    Fornecedores 2.150
    Impostos a recolher 450
    Reserva Legal 150
    Lucros ou Prejuízos Acumulados "a apurarReceita bruta de vendas 8.000Impostos sobre vendas (deduções da receita brut"

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1160

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55511

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Saldos do balancete de verificação da Cia. Alfa em 31.12.01, data do encerramento do exercício social.
    Contas R$
    Disponibilidades bancárias 1.200
    Capital 3.000
    Empréstimos a pagar 2.000
    Abatimentos concedidos sobre vendas 208
    Duplicatas a receber 2.000
    Estoques 1.842
    Investimentos relevantes em coligada 2.700
    Imóveis de uso 1.000
    Fornecedores 2.150
    Impostos a recolher 450
    Reserva Legal 150
    Lucros ou Prejuízos Acumulados "a apurarReceita bruta de vendas 8.000Impostos sobre vendas (deduções da receita brut"

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1159

    | Agente Fiscal de Rendas

    Questão: Q55510

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Saldos do balancete de verificação da Cia. Alfa em 31.12.01, data do encerramento do exercício social.
    Contas R$
    Disponibilidades bancárias 1.200
    Capital 3.000
    Empréstimos a pagar 2.000
    Abatimentos concedidos sobre vendas 208
    Duplicatas a receber 2.000
    Estoques 1.842
    Investimentos relevantes em coligada 2.700
    Imóveis de uso 1.000
    Fornecedores 2.150
    Impostos a recolher 450
    Reserva Legal 150
    Lucros ou Prejuízos Acumulados "a apurarReceita bruta de vendas 8.000Impostos sobre vendas (deduções da receita brut"

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1158

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55509

    Disciplina: Contabilidade Privada

    "Determina quando as alterações no ativo ou no passivo resultam em aumento ou diminuição do patrimônio líquido, estabelecendo diretrizes para classificação das mutações patrimoniais resultantes da observância do Princípio da Oportunidade". O enunciado identifica o Princípio Fundamental de Contabilidade

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1157

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55508

    Disciplina: Contabilidade Privada

    "Os componentes do patrimônio devem ser registrados com base nos valores de entrada, considerando-se como tais os resultantes do consenso com os agentes externos ou da imposição destes". O enunciado identifica o Princípio Fundamental de Contabilidade

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1156

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55507

    Disciplina: Contabilidade Privada

    "Influencia o valor econômico dos ativos e, em muitos casos, o valor e o vencimento dos passivos, especialmente quando a extinção da entidade tem prazo determinado, previsto ou previsível". O enunciado caracteriza o Princípio Fundamental de Contabilidade da

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1155

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55506

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Considere as proposições a seguir relacionadas com o conceito, conteúdo, características e usuários da informação contábil.
    I. A Contabilidade busca a geração de informações qualitativas e quantitativas sobre a entidade particularizada, expressas tanto em termos físicos, quanto monetários.
    II. A informação contábil qualitativa refere-se à expressão dos componentes patrimoniais em valores.
    III. A informação contábil quantitativa refere-se à expressão dos componentes patrimoniais, como dinheiro, máquinas, estoques, etc.
    IV. As informações contábeis devem propiciar aos usuários a compreensão do estado em que se encontra a entidade, seu desempenho, sua evolução, riscos e oportunidades que oferece.
    V. A informação contábil deve ser veraz e eqüitativa, de forma a satisfazer as necessidades comuns a um grande número de usuários, cujos interesses nem sempre são coincidentes.
    Estão corretas somente as proposições

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1154

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55505

    Disciplina: Contabilidade Privada

    São atributos da informação contábil a confiabilidade, a tempestividade, a compreensibilidade e a comparabilidade. Indique a alternativa que descreve o atributo da tempestividade.

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1153

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55504

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Considere as proposições a seguir.
    I. Custos diretos e indiretos dizem respeito ao relacionamento entre o custo e o produto feito. Custos fixos e variáveis são uma classificação que não leva em consideração o produto, e sim a relação entre os custos e o volume de atividade numa unidade de tempo.
    II. O valor global de consumo dos materiais diretos por mês depende diretamente do volume de produção; quanto maior a quantidade fabricada, maior o seu consumo. Dentro, portanto, de uma unidade de tempo (mês, por exemplo), o valor do custo com tais materiais varia de acordo com o volume da produção; logo, materiais diretos são custos variáveis.
    III. Se a empresa adota um sistema de depreciação com base e, quotas decrescentes e com isso atribui para cada ano um valor diferente desse custo, passa a ter, na depreciação, um custo variável.
    IV. O valor total consumido de matériaprima depende da quantidade de bens fabricados. Contudo, por unidade produzida, a quantidade de matériaprima é, provavelmente, a mesma. Isto, portanto, lhe tira a característica de custo variável. Sobre as proposições, pode-se afirmar que são corretas

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1152

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55503

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Considere os saldos abaixo extraídos da Contabilidade da Cia. Épsilon, correspondentes ao mês de fevereiro de 2002, e as informações adicionais sobre a posição dos estoques.
    Nomenclatura R$
    Mão-de-obra direta 48.000
    Materiais diretos 260.000
    Seguros de fábrica 3.000
    Mão-de-obra indireta 30.000
    Depreciação administração 10.000
    Vendas 461.000
    Salários departamento de vendas 7.000
    Materiais indiretos 4.000
    Depreciação fábrica 15.000
    Energia elétrica fábrica, medição global 40.000
    Salários setor administrativo 4.000
    Total 882.000
    Posição dos estoques:
    Tipos de estoque Saldos no mês de fevereiro "Início Fim Matéria-prima 30.000 10.000 Produtos em fabricação 25.000 35.000 Produtos acabados 35.000 25.000 Os valores do custo dos produtos vendidos e do lucro bruto são, respectivamente, de "

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1151

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55502

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Considere os saldos abaixo extraídos da Contabilidade da Cia. Épsilon, correspondentes ao mês de fevereiro de 2002, e as informações adicionais sobre a posição dos estoques.
    Nomenclatura R$
    Mão-de-obra direta 48.000
    Materiais diretos 260.000
    Seguros de fábrica 3.000
    Mão-de-obra indireta 30.000
    Depreciação administração 10.000
    Vendas 461.000
    Salários departamento de vendas 7.000
    Materiais indiretos 4.000
    Depreciação fábrica 15.000
    Energia elétrica fábrica, medição global 40.000
    Salários setor administrativo 4.000
    Total 882.000
    Posição dos estoques:
    Tipos de estoque Saldos no mês de fevereiro "Início Fim Matéria-prima 30.000 10.000 Produtos em fabricação 25.000 35.000 Produtos acabados 35.000 25.000 Os valores do custo dos produtos fabricados no mês é de "

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1150

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55501

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Considere os saldos abaixo extraídos da Contabilidade da Cia. Épsilon, correspondentes ao mês de fevereiro de 2002, e as informações adicionais sobre a posição dos estoques.
    Nomenclatura R$
    Mão-de-obra direta 48.000
    Materiais diretos 260.000
    Seguros de fábrica 3.000
    Mão-de-obra indireta 30.000
    Depreciação administração 10.000
    Vendas 461.000
    Salários departamento de vendas 7.000
    Materiais indiretos 4.000
    Depreciação fábrica 15.000
    Energia elétrica fábrica, medição global 40.000
    Salários setor administrativo 4.000
    Total 882.000
    Posição dos estoques:
    Tipos de estoque Saldos no mês de fevereiro "Início Fim Matéria-prima 30.000 10.000 Produtos em fabricação 25.000 35.000 Produtos acabados 35.000 25.000 O valor dos custos apropriados à produção no mês é de "

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1149

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55500

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Julgue as afirmações a seguir.
    I. Na sua aquisição, a matéria-prima é um gasto que imediatamente se transforma em investimento; no momento de sua utilização, transformase em custo integrante do bem fabricado; quando o produto é vendido, transforma-se me despesa.
    II. Muitos gastos são automaticamente transformados em despesas; outros passam, primeiro, pela fase de custos; outros, ainda, passam pelas fases de investimento, custo, investimento, novamente e, por fim, despesa.
    III. Cada componente que foi custo no processo de produção torna-se, na baixa, despesa; no Resultado, existem receitas e despesas - às vezes ganhos e perdas, mas não custos. Pode-se afirmar que

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1148

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55499

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Heta apresentou os seguintes saldos em determinado período contábil: - Matéria-prima: R$ 1.000;
    - Mão-de-obra direta: R$ 500;
    - Salário da administração: R$ 400;
    - Manutenção da fábrica: R$ 80;
    - Energia elétrica das máquinas da fábrica, medida globalmente: R$ 220;
    - Aluguel do prédio administrativo: R$ 50;
    - Depreciação da fábrica: R$ 100;
    - Materiais indiretos: R$ 350;
    - Seguros da fábrica: R$ 120;
    - Salário do setor de faturamento: R$ 85;
    - Mão-de-obra indireta: R$ 700.
    Os valores dos custos diretos dos custos indiretos de fabricação e do custo de produção são, respectivamente,

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1147

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55498

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Dados extraídos da Contabilidade da Cia. Iota: - Matéria-prima comprada no mês: R$ 400; - Devolução de parte da matéria prima comprada no mês: R$ 300; - Custos indiretos de fabricação incorridos no mês: R$ 300; - Estoque final de produtos em elaboração: R$ 200; - Estoque final de matéria-prima: R$ 100; - Estoque inicial de produtos acabados: R$ 150; - Estoque inicial de produtos em elaboração: R$ 200; - Não havia outros estoques iniciais ou finais. Os valores dos custos de produção do mês, do custo da produção acabada no mês e o custo da produção vendida no mês são, respectivamente,

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1146

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55497

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Identifique a alternativa que expressa o conceito de Gasto, segundo a terminologia normalmente utilizada na Contabilidade de Custos.

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1145

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55496

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Ômicron utiliza o método do valor de mercado para apropriação dos custos conjuntos aos três co-produtos A, B e C, produzidos da mesma matéria-prima. São os seguintes os custos de produção:
    - Matéria-prima: R$ 10.000.000;
    - Mão-de-obra e encargos: R$ 6.000.000;
    - Outros custos industriais: R$ 2.000.000.
    São os seguintes os valores de venda, por quilograma, e as quantidades produzidas:
    Co-produtos Valor de venda por kg Quantidade produzida Valor total de venda R$
    A R$ 480 10.000 kg 4.800.000
    B R$ 160 60.000 kg 9.600.000
    C R$ 240 40.000 kg 9.600.000
    Total - - 24.000.000
    Considerados os dados fornecidos, pode-se afirmar que os custos conjuntos, por quilo, a serem apropriados aos co-produtos A, B e C são, respectivamente, de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1144

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55495

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Existe na produção contínua, e também na produção por ordem, o custo conjunto representado pela soma dos gastos de produção incorridos até o momento em que de uma matéria-prima surgem diversos produtos. Estes podem ser os co-produtos ou os subprodutos. Os subprodutos, por sua vez, não podem ser confundidos com as sucatas, que podem ou não ser decorrência normal do processo de produção. Quanto à avaliação e ao tratamento contábil a serem dados a estes itens, pode-se afirmar que

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1143

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55494

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Sigma iniciou o exercício social de 2001 sem estoque. Durante o ano de 2001 produziu 250 unidades do produto Y, 30 das quais ficaram estocadas para serem vendidas em 2002. As outras 220 unidades foram vendidas, parte à vista e parte à prazo, sempre pelo valor unitário de R$ 500. Os custos de produção e as despesas, no ano de 2001, foram:
    - Matéria-prima: R$ 11.300;
    - Mão-de-obra direta: R$ 26.000;
    - Custos indiretos de fabricação: R$ 15.200;
    - Despesas gerais e administrativas: R$ 16.800;
    - Comissões sobre vendas, por unidade: 10% do valor de venda.
    O valor do estoque, no final do exercício de 2001, e o custo de cada unidade produzida no período, de acordo com os princípios contábeis aceitos no Brasil é, respectivamente, de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1142

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55493

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Sigma iniciou o exercício social de 2001 sem estoque. Durante o ano de 2001 produziu 250 unidades do produto Y, 30 das quais ficaram estocadas para serem vendidas em 2002. As outras 220 unidades foram vendidas, parte à vista e parte à prazo, sempre pelo valor unitário de R$ 500. Os custos de produção e as despesas, no ano de 2001, foram:
    - Matéria-prima: R$ 11.300;
    - Mão-de-obra direta: R$ 26.000;
    - Custos indiretos de fabricação: R$ 15.200;
    - Despesas gerais e administrativas: R$ 16.800;
    - Comissões sobre vendas, por unidade: 10% do valor de venda.
    O total das despesas operacionais e o lucro bruto do exercício de 2001 é, respectivamente, de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1141

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55492

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Considere os seguintes gastos relativos a determinado exercício social da Cia. Beta. "Natureza do gasto "R$
    Material de consumo, administração geral 2.000
    Despesas com entrega de produtos vendidos 22.500
    Comissões dos vendedores 40.000
    Salários do pessoal da fábrica 70.000
    Manutenção da fábrica 25.000
    Seguro do prédio da administração 3.000
    Matéria-prima consumida 180.000
    Salários da administração 45.000
    Materiais diversos utilizados na fábrica 8.000
    Seguros da fábrica 5.000
    Depreciação da fábrica 25.000
    Despesas financeiras 25.000
    Honorários da diretoria 20.000
    Energia elétrica da fábrica, medida globalmente 42.000
    Os custos de produção e as despesas administrativas são, respectivamente,

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1140

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55491

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Dzeta produz 100 unidades de determinado produto, incorrendo em custos e despesas fixos de R$ 2.000 e custos e despesas variáveis de R$ 6.000. O preço unitário de venda é de R$ 100. Indique, respectivamente,
    - O ponto de equilíbrio contábil (antes do imposto de renda e da contribuição social), em unidades, e
    - O valor da receita necessária para se obter lucro (antes do imposto de renda e da contribuição social) de 30% sobre a receita de vendas.

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1139

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55490

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Identifique a alternativa que descreve o que, em custeio, se convencionou chamar de Equivalente de Produção.

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1138

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55489

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Delta dedica-se à produção de um único tipo de veículo. Sua capacidade de produção é de 60 unidades, por mês. Devido à acirrada concorrência, a entidade só conseguiu vender, no mês de fevereiro de 2002, 40 unidades. São os seguintes seus dados de custos, despesas e receitas:
    - Custos fixos mensais de produção: R$ 1.150.000;
    - Mão-de-obra direta de cada veículo: R$ 9.000;
    - Despesas fixas mensais: R$ 150.000;
    - Materiais diretos de cada veículo: R$ 14.000;
    - Despesas variáveis de venda, por unidade: R$ 2.000;
    - Preço unitário de venda: R$ 60.000;
    Para fazer face à ociosidade de mão-de-obra, o diretor de planejamento propôs à diretoria plena a venda de 20 veículo pelo valor unitário de R$ 30.000.
    O preço unitário pelo qual deveriam ser vendidos os 20 veículos ainda não comercializados, para se atingir o ponto de equilíbrio contábil, antes do imposto de renda e da contribuição social, é

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1137

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55488

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Delta dedica-se à produção de um único tipo de veículo. Sua capacidade de produção é de 60 unidades, por mês. Devido à acirrada concorrência, a entidade só conseguiu vender, no mês de fevereiro de 2002, 40 unidades. São os seguintes seus dados de custos, despesas e receitas:
    - Custos fixos mensais de produção: R$ 1.150.000;
    - Mão-de-obra direta de cada veículo: R$ 9.000;
    - Despesas fixas mensais: R$ 150.000;
    - Materiais diretos de cada veículo: R$ 14.000;
    - Despesas variáveis de venda, por unidade: R$ 2.000;
    - Preço unitário de venda: R$ 60.000;
    Para fazer face à ociosidade de mão-de-obra, o diretor de planejamento propôs à diretoria plena a venda de 20 veículo pelo valor unitário de R$ 30.000.
    A proposta do diretor de planejamento

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1136

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55487

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Delta dedica-se à produção de um único tipo de veículo. Sua capacidade de produção é de 60 unidades, por mês. Devido à acirrada concorrência, a entidade só conseguiu vender, no mês de fevereiro de 2002, 40 unidades. São os seguintes seus dados de custos, despesas e receitas:
    - Custos fixos mensais de produção: R$ 1.150.000;
    - Mão-de-obra direta de cada veículo: R$ 9.000;
    - Despesas fixas mensais: R$ 150.000;
    - Materiais diretos de cada veículo: R$ 14.000;
    - Despesas variáveis de venda, por unidade: R$ 2.000;
    - Preço unitário de venda: R$ 60.000;
    Para fazer face à ociosidade de mão-de-obra, o diretor de planejamento propôs à diretoria plena a venda de 20 veículo pelo valor unitário de R$ 30.000.
    A margem de contribuição unitária dos veículos já vendidos é de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1135

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55486

    Disciplina: Contabilidade Privada

    No início de dezembro de 2001, a Gama & Gama foi convidada, pelas empresas A e B, a apresentar propostas para a prestação de serviços técnicos especializados.
    O departamento de custos preparou os seguintes orçamentos:
    Custos e despesas variáveis orçados Empresa A Empresa B
    Mão-de-obra direta e encargos 30.000 64.000
    Materiais diretos 3.000 8.000
    Outros custos indiretos 8.000 22.000
    Despesas variáveis 4.000 8.000
    Totais 45.000 102.000
    Informações adicionais:
    - Os custos fixos da Gama & Gama somam R$ 9.000 por semana, considerando-se sempre quatro semanas e meia por mês.
    - As despesas fixas mensais somam R$ 8.500.
    - Os preços de venda foram fixados em R$ 90.000 para a Empresa A e R$ 150.000 para a Empresa B. Ao ser consultado, o chefe do departamento de produção da Gama & Gama informou que só havia a possibilidade de se aceitar um dos dois serviços, pois existiam, em dezembro de 2001, vários outros serviços em execução e, a partir de janeiro de 2002, todo o pessoal estaria trabalhando em serviços já contratados.
    A margem de contribuição e os custos variáveis dos serviços solicitados são, respectivamente,

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1134

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55485

    Disciplina: Contabilidade Privada

    No início de dezembro de 2001, a Gama & Gama foi convidada, pelas empresas A e B, a apresentar propostas para a prestação de serviços técnicos especializados.
    O departamento de custos preparou os seguintes orçamentos:
    Custos e despesas variáveis orçados Empresa A Empresa B
    Mão-de-obra direta e encargos 30.000 64.000
    Materiais diretos 3.000 8.000
    Outros custos indiretos 8.000 22.000
    Despesas variáveis 4.000 8.000
    Totais 45.000 102.000
    Informações adicionais:
    - Os custos fixos da Gama & Gama somam R$ 9.000 por semana, considerando-se sempre quatro semanas e meia por mês.
    - As despesas fixas mensais somam R$ 8.500.
    - Os preços de venda foram fixados em R$ 90.000 para a Empresa A e R$ 150.000 para a Empresa B. Ao ser consultado, o chefe do departamento de produção da Gama & Gama informou que só havia a possibilidade de se aceitar um dos dois serviços, pois existiam, em dezembro de 2001, vários outros serviços em execução e, a partir de janeiro de 2002, todo o pessoal estaria trabalhando em serviços já contratados.
    A Gama & Gama deve incentivar a venda do serviço para a Empresa

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1133

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55484

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Examine as afirmações a seguir.
    I. No custeio por absorção apropriam-se aos produtos elaborados todos os custos de produção, quer fixos, quer variáveis, quer diretos ou indiretos, e tão somente os custos de produção.
    II. Os custos fixos tendem a ser muito mais um encargo para que a empresa possa ter condições de produção do que sacrifício para a fabricação específica desta ou daquela unidade. Assim sendo, não há, normalmente, grande utilidade para fins gerenciais no uso de um valor onde existem custos fixos apropriados.
    III. Quando se apropriam custos fixos aos produtos, o custo de determinado produto pode variar em função não só de seu volume, mas também em função da quantidade dos outros bens fabricados.
    IV. No custeio variável ou custeio direto só são alocados aos produtos os custos diretos, ficando os fixos e os indiretos variáveis separados e considerados como despesas do exercício, indo diretamente para o Resultado.
    Estão corretas somente as afirmações

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1132

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55483

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Consideradas unicamente as informações fornecidas, o lucro bruto, de acordo com os princípios de contabilidade aceitos no Brasil, é de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1131

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55482

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Primeiro exercício social da Cia. Alfa, fabricante de bicicletas ergométricas.
    Custos e despesas operacionais R$
    Matéria-prima e outros materiais diretos
    20.000 Mão-de-obra direta
    22.000 Custos indiretos variáveis
    6.000 Custos indiretos fixos
    12.000 Despesas fixas de vendas
    5.000 Despesas variáveis de vendas, por unidade 20
    Informações adicionais: A Cia. Alfa fabricou, no exercício, 300 unidades, das quais vendeu, nesse mesmo período, 250 unidades, ao preço unitário de R$300.
    A margem de contribuição total das unidades vendidas é de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1130

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55481

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Primeiro exercício social da Cia. Alfa, fabricante de bicicletas ergométricas.
    Custos e despesas operacionais R$
    Matéria-prima e outros materiais diretos
    20.000 Mão-de-obra direta
    22.000 Custos indiretos variáveis
    6.000 Custos indiretos fixos
    12.000 Despesas fixas de vendas
    5.000 Despesas variáveis de vendas, por unidade 20
    Informações adicionais: A Cia. Alfa fabricou, no exercício, 300 unidades, das quais vendeu, nesse mesmo período, 250 unidades, ao preço unitário de R$300.
    O custo de produção de cada unidade, pelo custeio variável, é de

  • .

    VUNESP - 2002 - SEFAZ - SP - 1129

    | Agente Fiscal de Rendas - ICMS (auditoria)

    Questão: Q55480

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Primeiro exercício social da Cia. Alfa, fabricante de bicicletas ergométricas.
    Custos e despesas operacionais R$
    Matéria-prima e outros materiais diretos 20.000
    Mão-de-obra direta 22.000
    Custos indiretos variáveis 6.000
    Custos indiretos fixos 12.000
    Despesas fixas de vendas 5.000
    Despesas variáveis de vendas, por unidade 20
    Informações adicionais: A Cia. Alfa fabricou, no exercício, 300 unidades, das quais vendeu, nesse mesmo período, 250 unidades, ao preço unitário de R$300.
    O custo de produção de cada unidade, pelo custeio por absorção, é de

  • .

    CESPE - 2002 - SEFAZ-AL - 159

    | Técnico de Finanças

    Questão: Q54887

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Com relação à contabilidade de uma companhia aberta, julgue os seguintes itens.

  • .

    CESPE - 2002 - SEFAZ-AL - 158

    | Técnico de Finanças

    Questão: Q54886

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Ainda acerca de contabilidade, julgue os itens que se seguem.

  • .

    CESPE - 2002 - SEFAZ-AL - 157

    | Técnico de Finanças

    Questão: Q54885

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Com referência a contabilidade, julgue os itens a seguir.

  • .

    CESPE - 2002 - SEFAZ-AL - 156

    | Técnico de Finanças

    Questão: Q54884

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Acerca de contabilidade geral, julgue os itens abaixo.

  • .

    FCC - 2002 - TCE-PI - 598

    | Contador

    Questão: Q54340

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Albatroz iniciou suas atividades em 01/01/2001/ Em 28/02/2001 a conta de estoques de mercadorias apresentava os seguintes lançamentos:
    DATA DECOMPRA QTDE VALOR UNITÁRIO TOTAL
    10.01.2001 100 10,00 1 000,00
    15.01.2001 80 15,00 1 200,00
    20.01.2001 60 20,00 1 200,00
    02.02.2001 100 15,00 1 500,00
    15.02.2001 25 12,00 300,00
    25.02.2001 50 18,00 900,00
    28.02.2001 20 20,00 400,00
    Foram efetuadas as seguintes vendas durante o período:
    Em 18/01/2001 120 unidades
    Em 26/02/2001 230 unidades
    utilize o critério PEPS para valoração dos estoques e considere que a empresa apura o resultado das vendas mensalmente. Estoque final em 18/01/2001
    Ao final do mês de Fevereiro o valor do estoque será

  • .

    FCC - 2002 - TCE-PI - 597

    | Contador

    Questão: Q54339

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Albatroz iniciou suas atividades em 01/01/2001/ Em 28/02/2001 a conta de estoques de mercadorias apresentava os seguintes lançamentos:
    DATA DECOMPRA QTDE VALOR UNITÁRIO TOTAL
    10.01.2001 100 10,00 1 000,00
    15.01.2001 80 15,00 1 200,00
    20.01.2001 60 20,00 1 200,00
    02.02.2001 100 15,00 1 500,00
    15.02.2001 25 12,00 300,00
    25.02.2001 50 18,00 900,00
    28.02.2001 20 20,00 400,00
    Foram efetuadas as seguintes vendas durante o período:
    Em 18/01/2001 120 unidades
    Em 26/02/2001 230 unidades
    utilize o critério PEPS para valoração dos estoques e considere que a empresa apura o resultado das vendas mensalmente. Estoque final em 18/01/2001
    Ao final dos dois meses o lucro bruto acumulado será

  • .

    FCC - 2002 - TCE-PI - 596

    | Contador

    Questão: Q54338

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Albatroz iniciou suas atividades em 01/01/2001/ Em 28/02/2001 a conta de estoques de mercadorias apresentava os seguintes lançamentos:
    DATA DECOMPRA QTDE VALOR UNITÁRIO TOTAL
    10.01.2001 100 10,00 1 000,00
    15.01.2001 80 15,00 1 200,00
    20.01.2001 60 20,00 1 200,00
    02.02.2001 100 15,00 1 500,00
    15.02.2001 25 12,00 300,00
    25.02.2001 50 18,00 900,00
    28.02.2001 20 20,00 400,00
    Foram efetuadas as seguintes vendas durante o período:
    Em 18/01/2001 120 unidades
    Em 26/02/2001 230 unidades
    utilize o critério PEPS para valoração dos estoques e considere que a empresa apura o resultado das vendas mensalmente. Estoque final em 18/01/2001
    considere como critério de valoração dos estoques a Média Ponderada Móvel. Saldo final dos estoques em 28/02/2001

  • .

    FCC - 2002 - TCE-PI - 595

    | Contador

    Questão: Q54337

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Albatroz iniciou suas atividades em 01/01/2001/ Em 28/02/2001 a conta de estoques de mercadorias apresentava os seguintes lançamentos:
    DATA DECOMPRA QTDE VALOR UNITÁRIO TOTAL
    10.01.2001 100 10,00 1 000,00
    15.01.2001 80 15,00 1 200,00
    20.01.2001 60 20,00 1 200,00
    02.02.2001 100 15,00 1 500,00
    15.02.2001 25 12,00 300,00
    25.02.2001 50 18,00 900,00
    28.02.2001 20 20,00 400,00
    Foram efetuadas as seguintes vendas durante o período:
    Em 18/01/2001 120 unidades
    Em 26/02/2001 230 unidades
    utilize o critério PEPS para valoração dos estoques e considere que a empresa apura o resultado das vendas mensalmente. Estoque final em 18/01/2001
    considere como critério de valoração dos estoques a Média Ponderada Móvel. Custo da mercadoria vendida em 18/01/2001

  • .

    FCC - 2002 - TCE-PI - 594

    | Contador

    Questão: Q54336

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Albatroz iniciou suas atividades em 01/01/2001/ Em 28/02/2001 a conta de estoques de mercadorias apresentava os seguintes lançamentos:
    DATA DECOMPRA QTDE VALOR UNITÁRIO TOTAL
    10.01.2001 100 10,00 1 000,00
    15.01.2001 80 15,00 1 200,00
    20.01.2001 60 20,00 1 200,00
    02.02.2001 100 15,00 1 500,00
    15.02.2001 25 12,00 300,00
    25.02.2001 50 18,00 900,00
    28.02.2001 20 20,00 400,00
    Foram efetuadas as seguintes vendas durante o período:
    Em 18/01/2001 120 unidades
    Em 26/02/2001 230 unidades
    utilize o critério PEPS para valoração dos estoques e considere que a empresa apura o resultado das vendas mensalmente. Estoque final em 18/01/2001
    utilize o critério PEPS para valoração dos estoques e considere que a empresa apura o resultado das vendas mensalmente. O custo da mercadoria vendida em 26/02/2001

  • .

    FCC - 2002 - TCE-PI - 593

    | Contador

    Questão: Q54335

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Albatroz iniciou suas atividades em 01/01/2001/ Em 28/02/2001 a conta de estoques de mercadorias apresentava os seguintes lançamentos:
    DATA DECOMPRA QTDE VALOR UNITÁRIO TOTAL
    10.01.2001 100 10,00 1 000,00
    15.01.2001 80 15,00 1 200,00
    20.01.2001 60 20,00 1 200,00
    02.02.2001 100 15,00 1 500,00
    15.02.2001 25 12,00 300,00
    25.02.2001 50 18,00 900,00
    28.02.2001 20 20,00 400,00
    Foram efetuadas as seguintes vendas durante o período:
    Em 18/01/2001 120 unidades
    Em 26/02/2001 230 unidades
    utilize o critério PEPS para valoração dos estoques e considere que a empresa apura o resultado das vendas mensalmente. Estoque final em 18/01/2001

  • .

    FCC - 2002 - TCE-PI - 592

    | Contador

    Questão: Q54334

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Itapuã fabrica produtos de vestuário. Seu presidente necessita saber o custo exato da produção de cada um dos produtos. O gerente ao efetuar a alocação dos custos aos produtos não leva em consideração os gastos com o cafezinho servido aos funcionários após o almoço. Este procedimento está relacionado à seguinte convenção contábil:

  • .

    FCC - 2002 - TCE-PI - 591

    | Contador

    Questão: Q54333

    Disciplina: Contabilidade Privada

    É uma operação que constitui alteração patrimonial modificativa aumentativa:

  • .

    FCC - 2002 - TCE-PI - 590

    | Contador

    Questão: Q54332

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Considere os dados abaixo.
    Imóvel fabril em uso nas atividades ................10 000
    Seguros pagos antecipadamente......................5 000
    Vendas ..............................................................5 000
    Ações de Coligadas ........................................40 000
    Caixa .................................................................8 000
    Bancos Conta Movimento ...............................50 000
    Adiantamento a coligadas ...............................35 000
    Fornecedores locais ........................................20 000
    Fornecedores estrangeiros..............................15 000
    O valor do Ativo Circulante é

  • .

    FCC - 2002 - TCE-PI - 589

    | Contador

    Questão: Q54331

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A reserva legal é calculada tomando como base de cálculo

  • .

    FCC - 2002 - TCE-PI - 588

    | Contador

    Questão: Q54330

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Em uma empresa de varejo, todos os seguintes itens deveriam ser considerados como operacionais, EXCETO,

  • .

    FCC - 2002 - TCE-PI - 587

    | Contador

    Questão: Q54329

    Disciplina: Contabilidade Privada

    O atributo apropriado correntemente utilizado, quando da mensuração de terrenos nos negócios, é

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 155

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53865

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Das operações listadas a seguir, indique aquela que não tem como conseqüência alteração nas disponibilidades.

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 154

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53863

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Dadas as informações a seguir:
    I - As Demonstrações Contábeis, de três períodos consecutivos, da CIA. MARACANÃ, registram nas contas abaixo, os seguintes saldos:
    SALDOS FINAIS 1999 2000 2001
    Vendas 15.000.000 25.000.000 32.000.000
    Custo das Mercadorias Vendidas 8.500.000 14.500.000 18.000.000
    Despesa c/ Devedores Duvidosos 10.000 12.000 15.000
    Clientes 13.000.000 22.000.000 26.000.000
    Estoques 30.000 65.000 70.000
    PDD 10.000 12.000 15.000
    Reversão de PDD --- --- 4.000
    Fornecedores 1.450.000 2.600.000 3.900.000
    Despesas do Período 3.000.000 4.500.000 5.000.000
    Contas a Pagar 220.000 350.000 400.000
    Perdas com Clientes --- 8.000 ---
    II - O Balanço Patrimonial de 1998 evidenciava como saldos finais das contas a seguir os valores:
    Estoques 100.000
    Fornecedores 1.070.000
    Clientes 3.000.000
    PDD 3.000
    Contas a Pagar 150.000
    III - A empresa utilizava Contas a Pagar somente para registrar despesas a prazo.
    No período de 2000 os pagamentos efetuados pela empresa aos fornecedores foram no valor de:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 153

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53861

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Dadas as informações a seguir:
    I - As Demonstrações Contábeis, de três períodos consecutivos, da CIA. MARACANÃ, registram nas contas abaixo, os seguintes saldos:
    SALDOS FINAIS 1999 2000 2001
    Vendas 15.000.000 25.000.000 32.000.000
    Custo das Mercadorias Vendidas 8.500.000 14.500.000 18.000.000
    Despesa c/ Devedores Duvidosos 10.000 12.000 15.000
    Clientes 13.000.000 22.000.000 26.000.000
    Estoques 30.000 65.000 70.000
    PDD 10.000 12.000 15.000
    Reversão de PDD --- --- 4.000
    Fornecedores 1.450.000 2.600.000 3.900.000
    Despesas do Período 3.000.000 4.500.000 5.000.000
    Contas a Pagar 220.000 350.000 400.000
    Perdas com Clientes --- 8.000 ---
    II - O Balanço Patrimonial de 1998 evidenciava como saldos finais das contas a seguir os valores:
    Estoques 100.000
    Fornecedores 1.070.000
    Clientes 3.000.000
    PDD 3.000
    Contas a Pagar 150.000
    III - A empresa utilizava Contas a Pagar somente para registrar despesas a prazo.
    Se 10% das Despesas do ano de 2000 representarem valores ligados a itens provisionados, podese afirmar que o valor das saídas de caixa decorrentes de pagamento de despesas é:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 152

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53859

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Dadas as informações a seguir:
    I - As Demonstrações Contábeis, de três períodos consecutivos, da CIA. MARACANÃ, registram nas contas abaixo, os seguintes saldos:
    SALDOS FINAIS 1999 2000 2001
    Vendas 15.000.000 25.000.000 32.000.000
    Custo das Mercadorias Vendidas 8.500.000 14.500.000 18.000.000
    Despesa c/ Devedores Duvidosos 10.000 12.000 15.000
    Clientes 13.000.000 22.000.000 26.000.000
    Estoques 30.000 65.000 70.000
    PDD 10.000 12.000 15.000
    Reversão de PDD --- --- 4.000
    Fornecedores 1.450.000 2.600.000 3.900.000
    Despesas do Período 3.000.000 4.500.000 5.000.000
    Contas a Pagar 220.000 350.000 400.000
    Perdas com Clientes --- 8.000 ---
    II - O Balanço Patrimonial de 1998 evidenciava como saldos finais das contas a seguir os valores:
    Estoques 100.000
    Fornecedores 1.070.000
    Clientes 3.000.000
    PDD 3.000
    Contas a Pagar 150.000
    III - A empresa utilizava Contas a Pagar somente para registrar despesas a prazo.
    O valor de ingresso no Fluxo de Caixa, nos três períodos, proveniente das Vendas é:
    1999 2000 2001

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 151

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53857

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Dadas as informações a seguir:
    I - As Demonstrações Contábeis, de três períodos consecutivos, da CIA. MARACANÃ, registram nas contas abaixo, os seguintes saldos:
    SALDOS FINAIS 1999 2000 2001
    Vendas 15.000.000 25.000.000 32.000.000
    Custo das Mercadorias Vendidas 8.500.000 14.500.000 18.000.000
    Despesa c/ Devedores Duvidosos 10.000 12.000 15.000
    Clientes 13.000.000 22.000.000 26.000.000
    Estoques 30.000 65.000 70.000
    PDD 10.000 12.000 15.000
    Reversão de PDD --- --- 4.000
    Fornecedores 1.450.000 2.600.000 3.900.000
    Despesas do Período 3.000.000 4.500.000 5.000.000
    Contas a Pagar 220.000 350.000 400.000
    Perdas com Clientes --- 8.000 ---
    II - O Balanço Patrimonial de 1998 evidenciava como saldos finais das contas a seguir os valores:
    Estoques 100.000
    Fornecedores 1.070.000
    Clientes 3.000.000
    PDD 3.000
    Contas a Pagar 150.000
    III - A empresa utilizava Contas a Pagar somente para registrar despesas a prazo.
    O valor das compras efetuadas pela empresa em 2001 é:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 150

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53855

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A deliberação sobre a transformação, fusão, incorporação e cisão da companhia, compete privativamente

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 149

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53853

    Disciplina: Contabilidade Privada

    As demonstrações financeiras de companhias abertas que servirem de base para operações de fusão, cisão e incorporação devem

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 148

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53851

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A operação pela qual se unem duas ou mais sociedades para formar uma nova é denominada

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 147

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53849

    Disciplina: Contabilidade Privada

    As demonstrações contábeis consolidadas, exigidas nos termos da Instrução CVM 247/96, são:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 146

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53847

    Disciplina: Contabilidade Privada

    No processo de consolidação, a participação societária dos acionistas não pertencentes ao grupo deve ser evidenciada como:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 145

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53845

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Companhias investidas nas quais não se verifica a possibilidade de modo permanente, de forma direta ou indireta, de um acionista isoladamente exercer os poderes de preponderância nas deliberações sociais ou ainda de eleger ou destituir a maioria dos administradores, são denominadas

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 144

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53843

    Disciplina: Contabilidade Privada

    O saldo em aberto de operações de repasse de recursos efetuadas da controladora para as controladas e coligadas por ocasião da elaboração da consolidação dos balanços será:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 143

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53841

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Uma operação realizada entre empresas que envolva a transferência de direitos de propriedade industrial de uma sociedade para a outra é caracterizada como um [a]

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 142

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53839

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Em processo de incorporação, pela controladora, de companhia controlada, a avaliação dos dois patrimônios envolvidos, sendo ambas companhias abertas, deve ser feita por

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 141

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53837

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. Jade, controladora do conglomerado Rochas, efetua a reavaliação de seus imobilizados, registrando em seu patrimônio líquido a importância de dois milhões de reais. Do ponto de vista contábil, o patrimônio da Cia. Esmeralda, controlada dessa empresa

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 140

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53835

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Quando uma empresa controlada faz a reavaliação de seus ativos imobilizados, e a investidora avalia sua participação por equivalência patrimonial, o procedimento contábil da companhia controladora será

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 139

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53833

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Em 1998 a Cia. Ágata procedeu à reavaliação de um item de seu imobilizado. Em dezembro de 2001, por ocasião do encerramento do balanço, decide pela descontinuidade e não reposição do bem em questão. O procedimento contábil aplicável a esse caso é

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 138

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53831

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Um dos procedimentos de divulgação, relativos à reavaliação de ativos por companhia aberta, é

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 137

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53829

    Disciplina: Contabilidade Privada

    O prazo máximo para amortização do ágio ou deságio decorrente de expectativa de resultado futuro, conforme estabelecido por Instrução/CVM, é de:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 136

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53827

    Disciplina: Contabilidade Privada

    O registro contábil efetuado quando da aquisição de participações societárias relevantes com deságio, de acordo com a Instrução CVM 247/76, envolve:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 135

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53825

    Disciplina: Contabilidade Privada

    Assinale a opção que corresponde a um correto tratamento contábil relativo a investimentos no exterior.

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 131

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53821

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A empresa Juruá S/A, controladora do Grupo Solimões, evidencia, em um determinado período, os valores de 140 milhões como Participações Societárias e 250 milhões como total de Patrimônio Líquido. No mesmo período, essa empresa possui 5% do capital preferencial da Cia. Rio Negro, que é de 90.000.
    Com base nas informações anteriores, identifique o procedimento contábil correto a ser aplicado nessas circunstâncias.

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 130

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53820

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. XAVANTE, detentora de 60% do capital ordinário da Cia. CARIRI, ao final do exercício contábil de 1999, evidencia em seu Balanço Patrimonial o valor de 900.000 reais para este investimento societário.
    Por ocasião do encerramento do exercício de 2000, a contabilidade da investida forneceu os valores a seguir para os itens:
    Itens identificados na Contabilidade da Investida:
    Patrimônio Líquido Ajustado R$ 2.150.000,00
    Vendas de Estoques para a Investidora R$ 2.500.000,00
    Margem de Lucro das Vendas Inter-companhias 20%
    Se o estoque adquirido pela investidora tivesse sido repassado integralmente a terceiros, o valor ao final dessa participação seria:

  • .

    ESAF - 2002 - SRF - 129

    | Auditor Fiscal da Receita Federal (Auditoria)

    Questão: Q53819

    Disciplina: Contabilidade Privada

    A Cia. XAVANTE, detentora de 60% do capital ordinário da Cia. CARIRI, ao final do exercício contábil de 1999, evidencia em seu Balanço Patrimonial o valor de 900.000 reais para este investimento societário.
    Por ocasião do encerramento do exercício de 2000, a contabilidade da investida forneceu os valores a seguir para os itens:
    Itens identificados na Contabilidade da Investida:
    Patrimônio Líquido Ajustado R$ 2.150.000,00
    Vendas de Estoques para a Investidora R$ 2.500.000,00
    Margem de Lucro das Vendas Inter-companhias 20%
    Se ao final do exercício de 2000 restassem, na Cia. Xavante, R$ 500.000,00 dos estoques adquiridos da Cia. Cariri e o valor contábil da participação societária registrada na mesma data fosse R$ 900.000,00, de acordo com a Instrução CVM 247/96, o valor a ser registrado pela investidora como resultado de equivalência patrimonial seria uma: